Por Maristela Cunha

O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Campos (Previcampos), criado em 1999, é uma autarquia, sendo atualmente, o segundo maior instituto de previdência do Estado do Rio. O Previcampos detém a capitalização de aproximadamente R$ 860 milhões: cerca de R$ 700 milhões em renda fixa e R$ 160 milhões em renda variável. Estes recursos são oriundos das contribuições dos funcionários e da parte patronal.

O presidente da instituição, Ricardo Pessanha Gomes, informa que mesmo sendo o Previcampos uma autarquia, não possui quadro próprio. Os funcionários são cedidos pela Prefeitura ou nomeados. Atualmente são 42 profissionais que prestam serviço ao instituto. O presidente acrescentou que até o mês de junho de 2015, os pagamentos relativos aos aposentados e pensionistas serão feitos pela Prefeitura de Campos.

- Os funcionários que se aposentarem a partir de julho de 2015, já terão seus proventos pagos pelo Previcampos, além dos pensionistas – informa Ricardo, que ressalta, entretanto, que esta data poderá ser alterada, de acordo com o cálculo atuarial. O presidente do instituto informa, também, que a perícia médica está em processo de terceirização.

Outra questão levantada pelo presidente do Previcampos foi o Banco Cruzeiro do Sul, que no ano passado teve sua liquidação extrajudicial decretada pelo Banco Central. "O instituto tinha investido no banco, cerca de R$ 72.575.601,68. Deste total, já foram devolvidos R$ 39.282.620,23. A devolução é feita mensalmente, com valores corrigidos", pontua.

Atendimento – O atendimento para a junta médica é às segundas-feiras, às 14h. A perícia médica é feita de segunda à sexta-feira, nos seguintes horários: segunda, às 15h30; terça, 10h, 11h, 13h30 e 15h30; quartas, às 11h, 13h30 e 16h; quintas, 10h e 14h30 e às sextas, às 8h, 9h e 11h.

O presidente do Previcampos enfatiza que os aposentados e pensionistas devem comparecer à sede do instituto para pegar os seus contracheques. "Os contracheques contêm informações importantes, que muitas das vezes eles não têm conhecimento, como por exemplo, o recadastramento, que tem que ser feito no mês de aniversário. Atualmente são 2.078 aposentados e 849 pensionistas", destaca.